Imagem capa - A gravata do noivo: como escolher a ideal? por Foto Excelsior Color Ltda

A gravata do noivo: como escolher a ideal?

á faz algum tempo que os noivos deixaram de ser uma figura decorativa no casamento, eles se tornaram muito mais participativos e agora enfiam a mão na massa na hora dos preparativos. Por isso não podemos deixar de lado um fator importantíssimo para o visual dele no grande dia: como escolher a gravata ideal?


Para escolher a gravata do grande dia é preciso levar em conta alguns elementos que fazem parte do jogo. Por um lado, podemos considerar aqueles aspectos que dependem apenas do noivo, como sua personalidade, seu estilo, seus gostos e preferências, etc. O segundo aspecto trata das questões que têm influências externas. Como, por exemplo, os detalhes da cerimônia, como horário, local, estilo, etc. Esses elementos vão ditar o traje e direcionar a escolha da gravata.


- Modelo Slim ou Regular


Na verdade, a largura da ponteira da gravata deve acompanhar o tipo de corte do traje e a largura da lapela do paletó. Por exemplo, os trajes mais modernos, com o corte slim, pedem uma gravata com a largura da ponteira mais fina. Assim como os cortes tradicionais pedem uma gravata regular.


- Gravata Borboleta?


Esse tipo de gravata é uma peça atemporal e traz um toque sofisticado ao traje. Ela sempre foi considerada uma peça mais formal, mas vem ganhando ares mais modernos e até um estilo mais descontraído com cores, estampas e texturas. Esse modelo pode ser considerado em qualquer ocasião e tem sido cada vez mais a preferência entre os noivos, isto porque ela é uma peça que se destaca, sai do lugar comum e ajuda a deixar o noivo com cara de noivo!


- E o tecido?


A escolha do tecido está mais relacionada àqueles elementos externos que falamos acima, como o local e o horário da cerimônia. A composição dos tecidos traz acabamentos diferentes para as gravatas, como uma textura mais rústica, mais ou menos brilho, e por aí vai.


Seda: o tecido 100% seda tem o corpo leve, feito a partir de fibras naturais. Faz gravatas com o caimento elegante e com um acabamento naturalmente acetinado, mas sem brilho excessivo, trazendo um aspecto mais sofisticado. Nas cores e tons mais neutros é ideal para casamentos noturnos, mais clássicos, com o traje completo.


Algodão: é um tecido leve e natural que traz um acabamento opaco e é uma boa pedida para eventos mais intimistas ou à luz do dia.


Lã: é um tecido de corpo médio e sua elasticidade natural resulta em gravatas que mantém a sua forma original com facilidade, sem amassar. Gravatas em lã trazem um aspecto mais rústico. Sendo muito apreciada em casamentos no campo ou em um jardim. Apesar de ser mais comum no inverno, por ser um tecido respirável, a lã acaba sendo confortável em qualquer clima.


Linho: é feito a partir de fibras vegetais e também traz um aspecto mais rústico. Apesar de ser um tecido grosso sua leveza é bem confortável ao uso. O linho é um tecido que fica ainda mais resistente quando molhado. São gravatas também muito apreciadas para cerimônias mais rústicas, ao ar livro, como no campo ou na praia.


Mas além de todas essas regras e sugestões o que importa na verdade é a vontade do noivo, qual gravata vai fazer com que ele se sinta o homem mais importante da noite, porque é isso que ele será.